Não há nada de errado em ter coisas boas

Não há nada de errado em ter coisas boas

Sêneca era um homem muito rico.  Ele tinha coisas legais. Críticos da época, e desde então, disseram que isso é prova indiscutível de sua hipocrisia.  Como pode um estóico ter mesas de marfim caras? Não é anti-filosófico ter várias casas? Ou servos?

Na opinião de Sêneca, a resposta era não.  Ninguém disse que o estoicismo significava um voto de pobreza ou privação desnecessária. Como ele escreveu: “A filosofia exige vida simples, não por penitência … nossas vidas devem observar um meio feliz entre os caminhos do sábio e os caminhos do mundo como um todo”.

A vida pura é, em certa medida, relativa.  Um jantar de filé de R$ 100,00, para uma determinada pessoa, é um luxo insano. Para uma pessoa com um salário muito maior e em um ambiente social diferente, jantar no mesmo restaurante pode ser uma opção despretensiosa e conveniente (especialmente se todos os amigos dela estiverem buscando reservas em algum lugar ainda mais extravagante e mais caro).  O Mercedes que eles compraram com dinheiro, que é realmente seguro e tem ótimo consumo de combustível, pode realmente ser mais simples do que para a pessoa de meios mais modestos do que outra que está dirigindo um novo Ford com um financiamento não pago (quando realmente ela deveria andar de trem).



O Estoicismo não é, como disse Sêneca, uma forma de autoflagelação. É sobre responsabilidade e sobriedade. É possível ser sóbrio e rico, assim como é possível ser de classe média e esbanjador. Você vive só uma vez. O dinheiro é ganho para ser gasto. Apenas certifique-se de gastá-lo de maneira inteligente e filosófica. E vivendo, da melhor maneira que puder, é claro.

Portanto, para ser estóico, pouco importa se você é rico ou pobre, o que importa é que você saiba administrar bem as suas posses e viva de acordo com a virtude e conforme a natureza (a natureza em geral, a natureza humana e, principalmente, a sua natureza individual).

 

Saudações, meus amigos estóicos,

Vanessa Cordeiro

 

Fonte: dailystoic.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *